livros

Dolores (e os remédios pra dormir)

Dolores (e os remédios pra dormir)
2016





“Eu sei. Nós estamos distantes. Nenhum telefonema há meses, nenhuma infundada prece, nada endereçado por engano. Há tempos nos perfumamos de ausência. Há tempos que exalamos encontros rasos, quase fuas, pequenos e cotidianos suicídios. Agora, somente as sombras dos dias em que nos reencontramos com as pessoas mais incríveis desse mundo. Além dos muros da universidade. Além das horas que inventamos solfejos de cítara chorosa. Quero amêndoas e um orquidário para esquecer dos artifícios da esquina. Por que sei. Nós estamos tão distantes que nem as súplicas dessa geminiana impiedosa são capazes de nos aproximar. Olho para tua fotografia surda, sem força e me ponho a nadar contigo por esse mar de pressa. Por que há vida enquanto ávida.

Faz-me teu presságio, tua prece, tua jura mais bendita. Mas, não me toque o cerne. Ele é o que restou da ruína do mundo. “

Delírio, ansiedade, depressão e suicídio são as temáticas de Dolores (e os remédios pra dormir), meu segundo livro, que conta a história de Vâmila Santisteban, uma jovem que escreve diversas cartas pra ninguém e outras que jamais serão lidas por seus destinatários, como Morrissey, David Bowie, Frida Khalo, T. S. Elliot, Madeleine Vionnet e um vendedor de sapatos dos anos 30 chamado Samuel Riviere.

 


Uma pedra em cada por enquanto

Uma pedra em cada por enquanto
2014

Sem gênero definido, a obra traz crônicas, poesias e contos que retratam o olhar do escritor sobre sua geração, com temas típicos do nosso tempo, como: A delicadeza perdida, a sociedade de consumo, a era do indivíduo, os amores, as paixões e os temores que permeiam a vida das pessoas.

Com capa do ilustrador Português Vasco Gargalo, fotografia de Alessandra Mota, prefácios do escritor e crítico literário Daniel Ciarlini e da escritora gaúcha Michele Pupo e orelha da poetisa Sorocabana Lívia Gusmão, o escritor apresenta sua obra literária que denomina como um ensaio poético sobre os nossos dias, um pedido de demissão dos tempos difíceis.